Linguagem Corporal

Psicopata? Pode estar do seu lado e você não sabe!

Anderson Carvalho
Escrito por Anderson Carvalho em 30/03/2019
Psicopata? Pode estar do seu lado e você não sabe!
JUNTE-SE A MAIS DE 10 MIL PESSOAS.

Entre para a nossa Lista VIP e receba conteúdos exclusivos direto em seu e-mail!

A psicopatia é uma das personalidades de risco que todas as pessoas, ditas normais, querem ver bem longe de si. Mas a realidade é que eles podem estar muito mais próximos do que imaginamos.

Embora o imaginário associado à imagem do psicopata seja algo que nos faz lembrar de um sujeito com cara de mau, grosseiro, de aparência descuidada, como  as que são representadas nos cinemas, como Hannibal Lecter, a aparência óbvia de assassino da ficção, não condiz com a realidade.

Um estudo publicado em 2013 no Journal Of Forensic Science já fazia alertas sobre a distorção do cinema com a realidade sobre os psicopatas

Desde a novela Caminho das Índias, que o psicopata vem sendo abordado como um personagem que está livre de qualquer suspeita, pode ser um marido, esposa, filho, colega de trabalho.

A psiquiatra Dra. Ana Beatriz Barbosa prestou consultoria a Glória Perez durante as gravações da novela, e deu vida a personagem Yvone, interpretada pela atríz, Letícia Sabatella.

Atualmente, a filha de Maria da Paz, Jô, apresentou sua faceta original, a de psicopata, após uma série de acontecimentos apresentados na trama das nove.

Ted Bundy foi um dos psicopatas mais surpreendentes da atualidade, um cara bonito e charmoso, livre de qualquer suspeita,  além da boa aparência, foi assessor político, formou-se em direito, possuía grande influência e oratória. Foi condenado a pena de morte em cadeira elétrica e executado em 1989 pelo homicídio de 36 mulheres (mortes confirmadas) em um período de quatro anos.

Ted não levantava suspeitas. Em seu julgamento, onde o próprio fez sua defesa, as mulheres iam assistir desacreditadas que aquele homem que se apresentava com grande eloquência, era um dos mais perigosos assassinos da atualidade.

E isso é apenas resultado de alguns mitos e pré-conceitos, já enraizados da própria sociedade, como o citado acima.

Até hoje, temos o hábito de julgar as pessoas pela aparência, sempre mencionamos trechos motivacionais e bíblicos, mas nem sempre praticamos. Um lobo em pele de cordeiro pode estar sentado ao seu lado e você ainda não se deu conta disso.

O que é um psicopata

Segundo a psiquiatria, o conceito de psicopatia é algo bem menos preciso do que pensamos. A definição de psicopata foi feita pela 1ª vez pelo poeta, filósofo e físico austríaco Barão Ernst von Feuchtersleben na década de 40 como sinônimo de uma doença psíquica. E posteriormente, Sigmund Freud publicou-a da mesma maneira em seu único artigo publicado postumamente em 1942. Seguindo esse raciocínio, o termo aparece no Decreto 24.559 da legislação brasileira, de 1934, “dispõe sobre a profilaxia mental, a assistência e proteção à pessoa e aos bens dos psicopatas, a fiscalização dos serviços psiquiátricos e dá outras providências”.

Uma pessoa com distúrbio de psicopatia pode até parecer uma pessoa normal e encantadora, como mencionado no caso de Ted Bundy, mas são categorizados por alguns psiquiatras, psicólogos forenses e especialistas em análise de comportamento, como “predadores sociais” com aparência humana. Esses seres podem ser homens, mulheres ou qualquer outro gênero. Não possui nacionalidade exata, nem endereço, muito menos etnia. Casam, constituem família e muitos possuem carreiras profissionais de sucesso.

Psicopatas tem emoção?

Apesar de haver vários conceitos sobre psicopatas, é mais comum utilizar o termo “psicopata” num sentido restrito, do “hipotímico”, pessoas frias de sentimentos, incapazes de ter empatia com o sofrimento alheio e formar vínculos emocionais, embora em alguns casos, como o de Ted Bundy, podem ser  charmosos e sedutores.

Mas respondendo a grande questão: Psicopatas possuem emoções voltadas para si próprios. O que eles não tem é empatia e compaixão, culpa ou remorso pelo sofrimento alheio.

Alterações no cérebro

O médico Jesús Pujol, diretor de pesquisas da Unidade de Ressonância Magnética do serviço de Radiologia do Hospital del Mar, em Barcelona, em uma análise publicada pela revista científica Psychologial Medicine sobre sua liderança na investigação sobre o cérebro do psicopata, concluiu que a mente psicopata apresenta uma maturação acelerada de várias regiões cerebrais relacionadas ao processamento emocional e cognitivo.

“O cérebro dos psicopatas é diferente do ponto de vista anatômico e funcional. Há diferenças nas áreas que processam a cognição e o raciocínio e nas que processam a atividade emocional. A conexão entre estas duas áreas, falha”.

A equipe liderada pelo Dr. Pujol constatou que, do ponto de vista anatômico, havia “uma aparente atrofia da substância cinza” nas regiões dos lobos temporal (onde está a amígdala, relacionada às emoções) e frontal (encarregado das funções cognitivas).

Cérebro Normal e do Psicopata

Quais as causas da psicopatia

Há diversas hipóteses para que uma pessoa seja ou se torne um psicopata, mas nada ainda é totalmente conclusivo ou absoluto no que tange esse universo: Alguns pesquisadores chegaram a conclusão que ela decorre de alteração genética, outros afirmam que possam se tratar de má formação. No estudo realizado pelo Dr. Pujol, foi constatado que um dos fatores é a sobrecarga de estresse na infância. Como forma de se proteger de eventos tóxicos carregados de grande dor emocional, a criança desencadeia uma maturação excessiva que implica, por um lado, um bloqueio para fugir do sofrimento e, por outro, transforma a pessoa em alguém não escrupuloso e carente de remorsos.

“Psicopatas não possuem freio emocional” Jesús Pujol

Outro fator que foi descoberto pela pesquisa, é que pessoas que fizeram o uso por mais de 10 anos de esteroides androgênicos anabólicos, também conhecidos como anabolizantes, uma classe de hormônios esteroides naturais e sintéticos que promovem o crescimento celular e a sua divisão, resultando no desenvolvimento de diversos tipos de tecidos, especialmente o muscular e ósseo, também demonstram essas alterações no cérebro.

Entretanto, Dr. Pujol observa que essas semelhanças no cérebro, não necessariamente significa que os consumidores de esteroides acabem desenvolvendo algum transtorno psicopático a médio e longo prazo.

Quais características possuem um psicopata?

Já sabemos que as aparências enganam, e que eles não são exatamente como retratados nos cinemas, mas o comportamento dos psicopatas não difere muito do que nos é mostrado.

Há um seriado documental na Netflix chamado: Conversando com um Serial Killer dividido em 4 episódios que narram a história de Theodore Robert Cowell, mais conhecido por Ted Bundy. Os jornalistas Stephen Michaud e Hugh Aynesworth, captaram mais de 100 horas de áudio de conversas com Ted antes de sua morte a 30 anos atrás, e revelaram os pontos mais preciosos nessa série.

Ted Bundy

É possível traçar o perfil de Ted Bundy ouvindo cada palavra e assistindo cada encenação que ele faz com as imagens capturadas:

  • Sedução – grande poder de influência, domínio sobre as pessoas com quem se comunica
  • Ego Inflado – característica narcisista, necessidade de destacar, chamar atenção da presa
  • Mentiroso Patológico – negar sempre, mesmo que as evidências apontem para ele
  • Ausência de Culpa – não tem compaixão, acredita que fez o que tinha de fazer sem sentir remorsos
  • Impulsividade – age de maneira inconsequente, mas com planejamento, evita deixar rastros
  • Viciado em adrenalina – gosta de correr riscos e de se sair bem

Como detectar um possível psicopata?

Antes de tentarmos desvendar esses seres, precisamos lembrar que não há um método que consiga provar com 100% de assertividade, que uma pessoa é psicopata fazendo a leitura da linguagem corporal e micro expressões faciais. Mas é possível com esses conhecimentos, analisar emoções dissonantes, que não compõem o que seria o mais próximo do natural.

O que torna difícil ao meu ver, fazer a identificação de um psicopata, é seu controle sobre as emoções. Se nosso corpo responde aos estados emocionais, um psicopata tende a ter controle e demonstrar neutralidade em boa parte do tempo. Sinais ambíguos podem ser enviados tentando confundir quem o analisa.

Um psicopata é mentiroso patológico, isso quer dizer que ele acredita no que diz e não sente remorso quando diz. As emoções que ele vivencia, nesse momento, não necessariamente serão as mesmas, porém, é esse o ponto chave que podemos utilizar para observar as incongruências entre o que é dito e o que não está sendo dito.

Lembre-se de um detalhe que faz toda diferença: O que você estiver procurando, você estará vendo, e não necessariamente é o que você precisa ver. O que quero dizer é: se você procurar mentiras, você perderá as verdades, se focar em verdades, perderá as mentiras. Se procurar indícios de psicopatia, verá um psicopata em alguém que talvez não seja. É o famoso e perigoso viés de confirmação, que nos leva a errar porque queremos ver o que procuramos e não o que precisamos.

E ao meu ver, esse é o vício mais difícil de nos livrar, principalmente quando estamos começando nossos estudos na linguagem corporal e micro expressões faciais.

Mas se você quer saber se há um sinal que aponte: esse é um psicopata, eu vou lhe afirmar que não, não há. Assim como não há um único sinal sequer, que sinalize que uma pessoa está mentindo. Por esse motivo, de não haver um sinal claro, é importante entender regras de comportamento para saber quem está à sua frente.

A linguagem corporal do psicopata

Qual o personagem dos cinemas que possui um sorriso macabro, que nos amedronta? Se você pensou no Coringa, está completamente certo.

O Coringa possui um sorriso diferente dos sorrisos habituais. Enquanto a maioria dos sorrisos sociais faz ativação da AU12, que se refere ao músculo Zigomático Maior, o sorriso do Coringa faz uso da AU13, Levator Angulis Oris, um músculo que fica entre o Zigomático Maior e Menor.

Coringa

A máscara social mais perigosa que existe, é o sorriso. Ele é utilizado para mascarar várias emoções, inclusive para demonstrar sinal de abertura e simpatia por outra pessoa. Um psicopata não entende muito bem o que é a emoção de alegria, portanto se ele não consegue entender, ele busca “copiar” aquilo que está vendo sem fazer uma interpretação emocional, já que ele é incapaz de sentir emoção por outra pessoa.

O sorriso AU13, é mais presente em pessoas que possuem comportamentos antissociais, pessoas que possuem dificuldade de interação com outras pessoas. Isso não é um pré-requisito para matar outras pessoas.

AU13-psicopata

Não há um gesto que revele comportamento de pessoas que são psicopatas, mas há comportamentos que merecem ser observados sobre a óptica da linguagem corporal.

Ted Bundy gostava de chamar atenção para si, utilizava gestos no tribunal que o colocassem como o centro das atenções. Se você assistir ao seriado que está disponível na Netflix, você poderá ver por conta própria.  É praticamente uma encenação, quando narra os fatos, e se coloca como vítima de uma injustiça.

Em contrapartida, nem todos psicopatas possuem o mesmo motivador para cometer suas atrocidades. Portanto, a maneira como cada um externa suas emoções, pode ser completamente diferente uma das outras. Enquanto Ted Bundy dissimulava rindo, Edmund Emil Kemper, outro psicopata brilhante, era completamente neutro enquanto falava. Enquanto Ted mentiu até o último momento, dizendo que não tinha matado ninguém, tudo era apenas uma forma de conseguirem um culpado, e só assumiu quando viu que não haveria mais escapatória. Kemper se entregou a polícia e desde 1985 até 2017 em sua última audiência, renunciou ao direito de sair da prisão.

Certamente agora eu dei um nó em sua cabeça, mas fique tranquilo, a ideia aqui é mostrar para você que não existem fórmulas mágicas e mirabolantes que revelam  por A+B que uma pessoa é um psicopata.

Mas que, com o conhecimento acerca da linguagem corporal e micro expressões faciais, você se torna capaz de observar nuances que passam despercebidas.

Psicopatia tem cura?

Anatomicamente, o cérebro não irá regenerar. Mas é possível ajudar psicopatas sim, para isso, é importante procurar um psiquiatra para fazer uma avaliação e daí ele mostrará os caminhos que devem ser precorridos.

O neurocientista, da Universidade da Califórnia, James Fallon, passou anos estudando cérebros de potenciais assassinos. Fallon é professor de psiquiatria e comportamento humano. Durante seus primeiros 58 anos de vida, viveu pensando ser um homem normal, com uma carreira bem sucedida e uma família amorosa. James Fallon casou com sua namorada do colegial, que conheceu aos 12 anos e teve três filhos.

James Fallon

Durante uma de suas pesquisas, Fallon fez uma grande descoberta: “Eu estava olhando para muitos scans, scans de assassinos misturados com esquizofrênicos, depressivos e outros cérebros normais”, e que por coincidência, Fallon estava envolvido em um estudo sobre Alzheimer, no qual havia coletado imagens do seu próprio cérebro, que curiosamente, quando comparado aos outros exames, percebeu que nesse exame, a identidade do paciente que tinha uma disfunção no cérebro, era a dele próprio.

Fallon percebeu que seu cérebro possuía genes ligados à violência e uma região nativa ligada ao comportamento ético e à tomada de decisão.

O que o distingue de Ted Bundy, Edmund Emil Kemper entre outros psicopatas, é que ele não age sobre suas tendências agressivas. Fallon diz que nunca sofreu abuso severo na infância, necessário para expressar o gene, conforme o estudo do Dr. Jesús Pujol menciona, o forte estresse na infância.

E então, gostou do artigo, foi útil, te ajudou? Deixe seu comentário, compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais.

Referências:

Ana Beatriz – Mentes Perigosas

The Psychopath Inside: A Neuroscientist’s Personal Journey Into the Dark Side of the Brain

Psychopathy and the cinema: fact or fiction?:

The contribution of brain imaging to the understanding of psychopathy

Ted Bundy – Conversando com um Serial Killer

 Edmund Emil Kemper – Entrevista Legendada

American Psychiatric Association. (2013). Diagnostic and statistical manual of mental disorders (5th ed.). Arlington, VA: American Psychiatric Publishing.

Brasil Câmara dos Deputados (2019) Decreto nº 24.559, de 3 de Julho de 1934 http://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1930-1939/decreto-24559-3-julho-1934-515889-publicacaooriginal-1-pe.html

Von Feuchtersleben E Frhr Lehrbuch der ärztlichen Seelenkunde Skizze zu Vorträgen Viena, 1845 430  https://archive.org/details/b29309700/page/n4

Olá, Sherlock,

o que você achou deste conteúdo? Nos conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre para a nossa Lista VIP e receba conteúdos exclusivos direto em seu e-mail!

Junte-se a mais de 10 mil pessoas