“Mentirinhas” não é marketing pessoal

Junte-se a mais de 45 mil pessoas.

Entre para nossa lista e receba conteúdos
exclusivos e com prioridade

Contar uma mentirinha não é a mesma coisa que fazer marketing pessoal

Certamente você já deve ter ouvido que mentirinhas e marketing pessoal é tudo a mesma coisa, mas na verdade, não é não!

Você compraria duas vezes o mesmo produto ou faria indicação dele caso a expectativa fosse bem fora da realidade?

Por mais que saibamos que quando se fala em marketing, paira sob nossas cabeças uma dúvida cruel sobre a qualidade do produto em exposição e caso ela não seja suprida, certamente não terá ascensão no mercado. Se tratando de marketing pessoal não é diferente. Propaganda demais e qualidade de menos não fará com que você seja contratado. Aliás, pode até ser contratado, mas o tempo de vida útil não será muito extenso.

O que não é Marketing Pessoal

Inventar histórias, mentiras, inflacionar o seu currículo e tantos outros artifícios utilizados, estão entre os meios mais comuns para se promover. No entanto, inventar algo pode te trazer benefícios de curto prazo, mas que depois as pessoas perceberão e irão compará-lo com um produto que não atende às expectativas que dizia.

Marketing pessoal não é sobre inventar coisas que você desconhece ou acha que conhece, mas sim em valorizar suas habilidades, mesmo que elas sejam simples e não tão atraentes.

Se houvesse alguma regra certamente a primeira delas seria: cause uma primeira boa impressão, já que não haverá uma segunda oportunidade para isso acontecer.

E causar uma primeira boa impressão não é apenas sobre o visual (iremos abordar isso logo abaixo).

Já deparei em sessões de networking com pessoas que perdiam a oportunidade em saber mais do outro, para falar delas próprias.

Algumas pessoas confundem falar bem com falar muito e acabam passando da conta, falando de seus superpoderes e expondo também suas fraquezas.

Como Valorizar Suas Habilidades Mesmo Sendo Simples

Existe uma coisa que eu acredito muito que se chama: OPORTUNIDADE. E toda oportunidade de sucesso é enxergada por quem reconhece uma NECESSIDADE.

Não existem habilidades simples, existem pessoas que não sabem fazer uso das suas habilidades.

Da mesma maneira não existe falta de oportunidades, existem pessoas que não estão preparadas para enxergar a necessidade do outro, por olharem tanto para as suas próprias.

Marketing Pessoal é você olhar para a necessidade do outro e mostrar que você é capaz de ajudá-lo de alguma maneira.

Ao invés de falar sobre o que você acha, procure entender o que o outro precisa e mostre o quão bem você faz o que sabe fazer, melhor do que ninguém.

Algumas pessoas para falar bem do seu, acabam falando mal do outro, o que é uma perda de tempo.

Em uma das cidades que morei, uma vez ao procurar por um profissional para me auxiliar com algumas questões na empresa, entrei em contato com uma senhora que em 10 minutos no telefone me deu todos os motivos para não querer contratá-la ou ter algum de seus profissionais por perto.

Ela falou a todo momento de um concorrente, da falta de qualidade desse concorrente e não disse uma palavra sequer sobre o que ela poderia fazer por mim e pelos meus clientes.

O mais impressionante foi que ela só foi falar que já tinha dado consultoria para grandes empresas como Petrobras, através de um email e prontamente dispensamos seus serviços.

Fale bem de você, fale bem do que você pode fazer e de como você pode ajudar seu cliente, mas jamais fale algo que possa deixar a imagem do seu concorrente arranhada. Quando você fala do outro, é um sinal que você sabe muito bem o que ele está fazendo e isso revela uma certa fragilidade. Você está mais preocupado com o outro do que consigo mesmo.

Sua Apresentação Importa SIM

Não se engane, você não terá uma segunda chance para causar uma primeira boa impressão. Não é sua aparência que importa, mas a sua apresentação. Não é sobre ser bonito ou feio, mas se está vestido de maneira adequada, se você cuida ou não do corte de cabelo, das unhas, da pele do rosto, do sapato bem engraxado, enfim, tudo que compõem a imagem pessoal de uma pessoa revela muito sobre ela. Nem de fazer o uso de grifes, mas de estar vestido de maneira que esteja alinhado com o ambiente, perfil das pessoas que ali circulam e principalmente, a imagem que você deseja passar para aquelas pessoas.

Um produto recém lançado que tem sua marca desconhecida, não ganhará adeptos se não tiver um bom marketing em volta dele. Veja os cartazes do McDonald’s, Burger King, Outback. Eles apresentam um produto que abre seu apetite apenas através do que você está vendo. Isso acontece porque o primeiro elemento que chama sua atenção para um determinado produto é sua aparência visual. Ele pode até estar com um imenso cartaz de promoção escrito com letras garrafais, mas se a apresentação visual não te despertar algum interesse, dificilmente você irá pegá-lo e ler sobre o que ele pode fazer por você.

Estudos realizados através do neuromarketing, constatou que o primeiro sentido a ser despertado é o visual. Somos atraídos pelo visual por algo em torno de 70%, o olfato vem em segundo lugar compondo 20%, auditivo e cinestésico completam os 10% restantes.

Então, invista em sua aparência e capriche no perfume. Não importa a fragrância que você usa, mas o bom senso na hora de se perfumar.

Qual melhor maneira de ser portar?

Existem várias maneiras de ser notado como um chato, dentre elas a de ficar calado demais ou falar de maneira exagerada. Evitar contato não fará com que você seja notado como interessante, muito menos se começar a falar a todo momento. Simpatia em excesso ou sua ausência, fará ser percebido como uma pessoa desagradável.

Sempre gosto de citar como exemplo de personalidade a ser modelada pelo jeito de andar, gesticular e se portar diante de outras pessoas, o ex-presidente Barack Obama.

Obama andava pelos salões e se portava sempre de maneira adequada em qualquer ambiente que se encontrava. Era elegante sem ser esnobe, simpático sem ser desagradável, discreto sem passar despercebido. Ele conseguia como poucos, fazer o que outros um dia conseguiram, se adaptar aos ambientes como sempre tivesse pertencido a ele.

Trazer os holofotes para cima de você só se você for o motivo pelo qual o networking está sendo realizado. Uma das coisas mais desagradáveis é ver alguém tentando ganhar a atenção dos convidados, sendo ele também apenas mais um convidado.

Fazer marketing pessoal é ser mais interessante do que interessado. Seduzir sem ser vulgar, persuadir sem insistir. Para que você possa fazer melhor seus networkings, siga 3 passos simples que te ajudarão melhor na hora de realizar um MP (marketing pessoal) bem sucedido.

✓ Observe o comportamento das pessoas que circulam nas proximidades e haja semelhante a eles;

✓ Não invente o que você não pode comprovar, fale do que tem autoridade e demonstre somente se for solicitado;

✓ Ouça mais, pergunte mais e tente se promover menos. Sábio é aquele que escuta atentamente e sabe utilizar as informações a seu favor.

[amazon_link asins=’8578811100,B011D0EU8I,856849336X,8576847906,8522107475,B00FA2MONO’ template=’ProductCarousel’ store=’coach0b3-20′ marketplace=’BR’ link_id=’48e6cc5a-92aa-11e7-b86f-5fd9e7514151′]

Facebook
Google+
LinkedIn
WhatsApp

Olá,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

Junte-se a mais de 60.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

© 2019 · Linguagem das emoções. Todos os Direitos Reservados.

Conheça o método 100% Prático que te ensina ler qualquer pessoa por meio de análise de Micro Expressões Faciais e Linguagem Corporal.
Como Seria Sua Vida Se Pudesse Ler Pessoas?
Quero Conhecer
Get 40% OFF
Join our newsletter and get 40% off your next purchase
Subscribe Now