Mulheres Super Poderosas como diria a própria música que foi sucesso nos anos 90, que parecia mais uma profecia para os dias atuais – I ve Got The Power!  Atualmente o empoderamento feminino é a tradução clara dessa música que acabou sendo esquecida nos tempos atuais.

Os direitos que as mulheres conquistaram ao longo dos anos, ou melhor, ao longo dos séculos, vem sendo cada vez mais notáveis. Engana-se aquela que acha que sua participação começou apenas agora.

Desde 1822 Maria Leopoldina já dava as cartas e era uma verdadeira influencer, ela era mais ou menos o que um Whindersonn Nunes é hoje, com detalhe que ela não tinha acesso ao Youtube naquela época.

As conquistas femininas por mais que pareçam ainda desiguais, elas são regradas de o doce sabor da vitória, coisa que no ambiente masculino não se tem, já que é colocado como – o mundo fosse da classe masculina. O que todos sabemos que não é uma verdade.

Quem são as Mulheres Super Poderosas segundo  a Forbes

Todos os anos a Forbes lança a lista das personalidades mais cheias do dinheiro, mais poderosos e poderosas, mais influentes e os mais mais de todos os tipos que conotam poder e status.

Esse ano, na lista das 25 mulheres mais poderosas do mundo, não temos nenhuma brasileira fazendo parte desse ranking, o que é triste de se ver, mas que é compreensível já que vivemos uma política e uma recessão econômica caótica.

Mas não se engane, temos mulheres altamente poderosas no Brasil que nos servem de inspiração.

As Mulheres Super Poderosas desse artigo

Dentre as 25 personalidades escolhidas cuidadosamente pela Forbes, segundo seus critérios, eu resolvi escolher cinco dessas mulheres para fazer uma análise da Comunicação envolvendo oratória e Linguagem Corporal. A escolha não foi aleatória, nem pela posição de classificação da Forbes, mas pelas funções que ocupam em suas áreas.

Perceba que temos pessoas que cuidam de líder político como a própria líder política do seu país. A quem é do comercial de uma empresa, como também aquela que está envolvida no acompanhamento do negócio para que se torne rentável.

Minhas escolhidas são:

Mulheres Super Poderosas

Oratória

No quesito oratória, percebemos que todas elas falam e se expressam bem dentro de suas funções desempenhadas. Até porque no cargo que elas ocupam, comunicar com as pessoas não só é necessário como também precisam ser convincentes o suficiente, para que transmitam a mensagem conforme elas desejam e precisam ser notadas.

  • A vice presidente de varejo da Apple, Angela Ahrendts consegue transmitir segurança e firmeza em suas palavras. Ela mantém tonalidade vocal e velocidade pronunciando palavras de maneira perfeita e sempre soando como uma boa comercial.

 

  • Ivanka Trump, consultora do presidente Donald Trump possui um vocabulário muito formal. Talvez pelo peso da responsabilidade ou talvez por se tratar do homem mais poderoso do planeta, suas palavras são inexpressivas. Possui tonalidade vocal baixa e fala moderadamente. Tem uma tonalidade solene em seus discursos.

 

  • Sheryl Sandberg, COO do Facebook, braço direito de Zuckerberg é sempre leve em sua maneira de falar e ao mesmo tempo transmite energia ao falar. Mesmo com uma voz suave e doce, a mensagem é sempre transmitida na dose certa para cada tipo de situação.

 

  • Angela Merkel, Chanceler da Alemanha apresenta uma tonalidade firme, forte e objetiva. Diferente das outras três citadas acima, Angela transmite uma tonalidade vocal de autoridade. Não demonstra expressão harmônica ao falar.

 

  • Christine Lagarde, Diretora do FMI, mantém uma postura vocal firme, similar a de Angela Merkel, porém mais bem construída e articulada. Expressa e transmite confiança nas palavras e termos empregados mesmo eles sendo difíceis de serem explicados.

Temos um artigo onde mostramos como você pode fazer apresentações impactantes

Perceba que todas elas falam bem, no entanto, cada uma se expressa dentro do seu contexto de maneira que o “peso” da função reflete na maneira de falar.

Linguagem Corporal das Mulheres Super Poderosas

A Linguagem Corporal é parte da mensagem a ser transmitida. Na verdade, ela compõem mais da metade da mensagem, então isso nos faz entender que o que eu não falo com a boca, o meu corpo acaba entregando.

Ter uma Linguagem Corporal o mais apropriada possível com o tipo de mensagem que deseja ser transmitida, o contexto no qual se refere e qual o intuito dessa mensagem, e a imagem que você deseja passar, é primordial para que a entrega da mensagem se torne o mais eficiente possível.

Por mais que se treine a Linguagem Corporal, ela nunca será perfeita. Diferente da oratória que você sabe o que vai falar, a Linguagem Corporal mesmo muito bem treinada em alguns momentos será contraditória à mensagem dita, visto que ela representa nossas emoções, ou seja, racionalmente eu sei o que devo falar, mas meu corpo pode não ser conivente com as palavras e gerar confusão na outra pessoa que está me assistindo.

Temos um artigo escrito sobre como as emoções refletem na linguagem corporal, clique aqui para ler

Mas, o uso adequado da Linguagem Corporal nas mensagens reforça ainda mais o que está sendo dito.

Podemos avaliar a Linguagem Corporal dessas seis mulheres da seguinte forma:

  • Angela Ahrendts tem uma comunicação não verbal bem fiel à mensagem dita, ela é carismática e bem articulada com seus gestos. Sua postura corporal é de uma líder. Ao falar para o público ela utiliza as mãos de forma perfeita para ilustrar a mensagem que está passando. Tem uma postura aberta e dominante, o que transmite confiança. Sua Linguagem Corporal faz jus à sua oratória.
  • Sheryl Sandberg possui uma Linguagem Corporal mais sutil, discreta no jeito de gesticular, porém bem articulada ao se expressar e empregar os gestos, possui uma postura mais analítica ao passar sua mensagem. Emprega o uso dos gestos para ilustrar sua mensagem de forma coerente com suas palavras. Possui uma postura discreta e não deixa de transmitir confiança. Seu jeito de falar sutil e doce são coerentes com sua Linguagem Corporal.

Temos um artigo sobre como você deve utilizar gestos em suas apresentações, clique aqui para conferir

  • Ivanka Trump possui uma Linguagem Corporal muito formal. Mesmo quando suas roupas não são discretas, ela se mantém discreta. Ela transmite um ar de solenidade ao comunicar. É inexpressiva e não demonstra energia e vitalidade ao falar em público. Completamente o oposto de seu pai que peca absurdamente na maneira de comunicar. Sua tonalidade vocal e a Linguagem Corporal são muito parecidas. Parece que ela se segura ao falar e expressar diante de outras pessoas.
  • Christine Lagarde dona de uma Linguagem Corporal implacável, tenho ela (em minha própria opinião), como uma das mulheres no meio político que mais sabe se expressar de forma plena. O jeito de falar com seus gestos e postura revelam uma mulher poderosa e dominante. Sabe utilizar os gestos para ilustrar suas mensagens com autoridade. Faz uma perfeita junção entre as palavras, o jeito de falar e a forma de expressar sua Linguagem Corporal. Possui uma tonalidade vocal clara e dominante.
  • Angela Merkel, sua Linguagem Corporal é inexpressiva, diferente da Ivanka que não demonstra dominância, Angela Merkel revela uma mulher altamente dominante e analítica. Roupas de cores sóbrias e fortes revelam uma personalidade forte e destemida. A falta de expressão tanto verbal quanto em sua Linguagem Corporal refletem incoerência do que está sendo transmitido por ela.

O que podemos concluir com esse artigo

Cada pessoa tem uma forma de se expressar e isso deve ser respeitado. Podemos sempre melhorar nossa maneira de falar, utilizar vocabulários que enriqueçam nossa mensagem, mas devemos sempre nos lembrar que precisamos manter nossa essência ao transmitir nossa mensagem, para que elas não pareçam superficiais.

Ao analisarmos essas mulheres acima, percebemos que todas elas possuem uma comunicação impecável se olharmos como boas oradoras, mas apenas duas delas sabem se expressar de maneira que conseguem fazer a mensagem ser penetrada dentro do subconsciente.

Falar bem é importante, mas saber se expressar de forma coerente é ainda mais relevante para uma comunicação impactante.