Como Identificar As Expressões Faciais

Tempo de leitura: 9 minutos

Como Identificar As Expressões Faciais

Como Identificar as Expressões Faciais, é possível ou apenas mito? Através das expressões posso identificar as intenções de uma pessoa? O que dizem os cientistas?

Aprendendo Sobre Expressões Faciais

No dia 19/12/2016 o embaixador russo Andrei Karlov (artigo da análise em vídeo aqui) é assassinado durante um discurso em uma galeria de artes na Turquia. Emissoras turcas registraram o momento em que um homem atirou e matou o embaixador. Nesse artigo, iremos te ensinar Como Identificar As Expressões Faciais.

O intuito aqui, é mostrar a linguagem corporal e as expressões faciais da vítima e do autor dos tiros. Antes de entrarmos na análise em si, algumas informações importantes devem ser passadas.
Na década de 60, o psicólogo americano Paul Ekman juntamente com o também psicólogo, Wallace V. Friesen, com base nos estudos de Charles Darwin (1870) concluíram – complementando o trabalho de Darwin – que as emoções são universais, inatas e biológicas.

Eles descobriram através de estudos de campo (principalmente com os nativos da Papua Nova
Guiné), que existem 6 (seis) emoções universais. São elas: Alegria, tristeza, raiva, medo, nojo,
surpresa. Mais tarde, na década de 90, foram acrescentadas outras emoções, incluindo o desprezo.

Ainda citando os estudos de Paul Ekman e Friesen, eles observaram que essas emoções são expressadas na face humana, ou seja, através das expressões faciais podemos observar a ocorrência dessas e de outras emoções.

Falaremos agora como essas emoções citadas acima aparecem na face:

Felicidade

Essa emoção está ligada ao bem-estar e sentimentos positivos. Há o prazer e o contentamento. É um estado de alegria.

A sensação de felicidade é rápida, logo ela passa e temos que buscar outras experiências e conquistas que nos tragam esse mesmo estado de bem-estar. A exemplo disso podemos citar uma pessoa que comprou um carro novo. A felicidade que a pessoa sente ao realizar a compra logo acaba, pois aquilo deixa de ser uma novidade. Isso faz com que a pessoa se motive para novas conquistas que tragam aquele mesmo sentimento de contentamento adquirido anteriormente.

Nessa emoção podemos notar uma contração nos músculos ao redor dos olhos, há a contração das têmporas formando os chamados “pés de galinha”, as bochechas são levantadas e os cantos externos dos lábios são direcionados para cima.

Felicidade
Papa Francisco expressando a verdadeira felicidade.

Tristeza

Emoção contrária à alegria. É uma das mais duradouras, podendo levar dias, meses ou anos.
Em um estado mais grave essa tristeza transforma-se em depressão. A tristeza é um sofrimento mudo, silencioso e passivo.

Essa emoção é vista na face quando a externa das sobrancelhas e os cantos da boca encontram-se abaixados. A porção interna das sobrancelhas fica levantada – constituindo o que Charles Darwin chamou de “rugas do pesar” (rugas em forma de “ferradura” mais ou menos no centro da testa). Ainda sobre essas rugas, elas também podem significar que seu agente está passando – diretamente ou por empatia – por um momento de dor física ou moral.

Tristeza
Ator Ben Affleck triste pelas críticas do filme “Batman vs Superman”

Raiva

A raiva é uma emoção que ocorre quando não estamos de acordo com algum acontecimento ou pensamento, quando os planos não saem como o esperado ou quando nos sentimos ameaçados por algo ou alguém.

Essa emoção é considerada um motivador por que a raiva nos faz quebrar obstáculos e seguir adiante, por outro lado, quando estamos movidos por esse sentimento somos capazes de tomar atitudes fisicamente ou psicologicamente violentas.

A raiva gera no corpo de seus agentes alterações fisiológicas como: sensação de calor e tensão, aumento da pressão sanguínea e dos batimentos cardíacos, ruborização da pele. Essas sensações ocorrem porque o corpo está se preparando para atacar, agir contra o objeto que causa a raiva.

Ela aparece na face quando notamos os lábios apertados, as sobrancelhas para baixo e tensas, as pálpebras apertadas. Geralmente quando alguém que está experimentando a raiva e verbalizando, podemos notar alterações em sua voz; a pessoa costuma a falar mais alto, de forma mais agressiva e impositiva.

Raiva
Imagens Google

Medo

O medo é um sentimento de angústia diante de algo que pode oferecer um risco real ou iminente. Pode significar também uma apreensão em relação a uma situação adversa.

Diante de um perigo nosso Sistema Límbico pode ter três reações diferentes: paralisar, correr ou lutar.

Quando experimentamos o medo, na face, as sobrancelhas se erguem e se juntam, as pálpebras superiores se erguem e as inferiores ficam um pouco tensionadas, os lábios são esticados na posição horizontal. A boca pode ficar caída e tensa.

Medo
Angela Merkel

Nojo

De acordo com Charles Darwin, o nojo ocorre quando estamos diante de um evento revoltante, repugnante, inaceitável.

A emoção de nojo pode se dar de forma física ou moral. A primeira ocorre, por exemplo, quando estamos diante do que nos causa enjoo, como lixos, comida estragada, etc. A forma moral se refere às coisas que não concordamos ou que não gostamos; pode estender-se também às pessoas.

O nojo se mostra presente na face quando o lábio superior se eleva, as narinas se erguem formando rugas em suas laterais. Os lábios podem tomar a forma de “U” invertido, dependendo do grau da emoção.

Nojo

Surpresa

Ocorre diante de uma situação inesperada, imprevista. Se manifesta através de impulsos nervosos com manifestações químicas e físicas, aumentando o ritmo cardíaco. A surpresa é a mais rápida das emoções universais. Ocorre em menos de 1 (um) segundo, e logo após, se desenvolve para outra emoção que pode ser a raiva, a alegria, a tristeza, o nojo, ou o medo.

Podemos entender a surpresa como uma emoção que ocorre quando nosso cérebro não consegue entender a situação que se apresenta. Essa situação é assimilada em, no máximo, um segundo e logo expressamos outra emoção em resposta ao que foi assimilado.

Na face, quando há a surpresa, as sobrancelhas ficam levantadas, as pálpebras superiores se erguem, a boca fica aberta e caída.

A surpresa não deve ser confundida com o espanto.

O espanto não é uma emoção. Apesar de muitos usarem como sinônimo, elas se apresentam de forma oposta No espanto os olhos se fecham (na surpresa se abrem), as sobrancelhas se abaixam (na surpresa se elevam), os lábios se esticam de forma tensa (na surpresa a boca se abre).

Além dessas características, o espanto é ainda mais limitado que a surpresa. Ocorre em ¼ de segundo e acaba em ½ segundo.

Surpresa
Imagem Google

Desprezo

Essa emoção foi descoberta mais recentemente. O desprezo à superioridade material ou mental. É sentir-se superior ao outro.

O desprezo ocorre na face de forma unilateral, assimétrica. Apenas um lado dos lábios se ergue. Pode haver ou não a contração do outro lado.

Essa emoção pode vir juntamente com um sorriso. Nesse caso temos o desprezo conjugado com uma satisfação. Recebe o nome de Duping Delight. É muito usado por mentirosos ao ver que sua mentira foi bem-sucedida (se acham superiores e satisfeitos).

Desprezo
Jeoren Dijsselbloem

Diante do que foi exposto, vamos para a análise do ocorrido com o embaixador.

Andrei Gennadyevich Karlov
Andrei Gennadyevich Karlov (em russo: Андрей Геннадьевич Карлов)

Milésimos de segundos antes de levar o tiro, o assassino disparou a arma em outra direção, o embaixador reage fechando os olhos com força, abaixando as sobrancelhas e tensão nos lábios (o que nos faz descartar a surpresa e a validar o espanto).

Seus ombros demonstram tensão e até se elevam um pouco. É uma tentativa do Sistema Nervoso Central de se proteger de algo iminente.

Andrei Gennadyevich Karlov
Andrei Gennadyevich Karlov

Podemos notar também que há pequenas rugas no centro da sua testa. Estas rugas foram citadas na tristeza, como sendo sinal de dor física ou emocional, tristeza, momento de muito nervosismo.

Nessa foto, assim como na anterior, podemos notar o início da emoção de medo.

Mevlüt Mert Altıntaş
Mevlüt Mert Altıntaş assassino do embaixador logo após o ato.

Quanto ao assassino podemos notar que em sua face é expressado o desprezo. Apenas o lado direito, do lábio, se ergue. Há também tensões ligadas a raiva, mas está em segundo plano. Ele se sente superior, dominante

Reparem no seu gestual. Seu dedo indicador encontra-se erguido. Esse gesto é chamado de “gesto de batuta” e tem esse nome porque sua função é de marcar o ritmo da fala, fazendo analogia ao maestro que usa a batuta para marcar o tempo e reger a orquestra. Seu papel essencial é dar ênfase ao que está sendo dito.

Outro ponto importante a se observar na foto é sua área de gesticulação. Levando em consideração que a área normal para gesticulação se encontra entre o pescoço e a cintura, podemos notar que seu gesto é realizado acima da cabeça. Isso demonstra uma certa agressividade no que está sendo dito e até exagero em suas palavras. Há um desejo muito forte de chamar atenção de forma mais agressiva, mais ríspida.

Esse gesto confirma sua dominância

Livros Recomendados:

[amazon_link asins=’B00EW5YPEQ,0805083391,0393337456,8563066420,B00VDHM5JS,8532307078′ template=’ProductCarousel’ store=’coach0b3-20′ marketplace=’BR’ link_id=’868b19d8-2e00-11e7-9ec7-615ab8124b7b’]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *