Duping Delight, o que realmente é? Como se manifesta? Como posso percebê-lo? Essa e outras dúvidas acerca desse tema é o que iremos entender nesse artigo.

Duping Delight, o que é?

É um dos termos “técnicos” mais utilizados no campo da Linguagem Corporal. Criado pelo Dr. Paul Ekman, esse termo representa em uma tradução livre algo como: “deleite do trapaceiro” ou “prazer do trapaceiro.” E antes que você pergunte, sim, trapacear tem a ver com mentir, mas não é apenas sobre mentiras, mas de pessoas que sentem prazer após terem feito alguma “travessura.”

Duper’s Delight seria o trapaceiro, e Duping Delight seria a suposta trapaça. Mas sem querer complicar e sim simplificar, o que você precisa entender de forma prática é que sua associação está ligada ao prazer em querer passar o outro para trás.

Na maioria das vezes ele pode acontecer junto ao desprezo, pois como já sabemos, emoção de desprezo acontece quando uma pessoa se sente superior a outra ou a uma situação. Se duping delight é sobre prazer em “trapacear”, é um sinal que se coloca em superioridade.

Como ele pode surgir

Em uma mentira ele pode acontecer da seguinte maneira: A pessoa mente bem e tem diálogo interno: “Eu estou enganando todo mundo.”

Já em uma situação de “travessuras,” ele pode acontecer assim: “Eu fiz uma piada de mal gosto e consegui incomodar as pessoas.”

No livro Lies!Lies!!Lies!!! The psychology of deceit, escrito pelo psiquiatra Dr. Charles V. Ford[[Amazon_Link_Text]], ele menciona que o Duping Delight pode resultar do sucesso de uma piada de mal gosto em relação a alguém ou alguma situação, ou também pode ser motivada por formas de engano associadas a alguma patologia como Munchausen.

Síndrome de Münchhausen é um transtorno factício, ou seja, os indivíduos fingem ou causam a si mesmo doenças ou traumas psicológicos para chamar atenção ou simpatia a eles. Os sintomas podem ser induzidos por abuso de medicamentos/drogas .

Na Síndrome de Münchhausen, a pessoa afetada exagera ou cria sintomas nela mesma para ganhar atenção, tratamento e simpatia. Wikipedia

Como reconhecer Duping Delight

Assim como as emoções, Duping Delight surge de maneira irracional e muito rápida, assim como a maioria das emoções, a principal característica é o sorriso com ar de desprezo. Aquele sorriso que você diz: “tem algo aí”. Quando o Duper’s Delight percebe que está deixando sua satisfação ser transparecida, ele tenta disfarçar no mesmo instante.

Temos um artigo sobre como as emoções surgem em nossa face

Existem duas formas mais fáceis de perceber seu disfarce.

  • A primeira é tentando suprimir os lábios;
  • A segunda é deixando a boca entreaberta e desviar o olhar.

Todos nós em algum momento criamos o Duping Deligh, principalmente quando percebemos que saímos na vantagem em alguma coisa e a outra pessoa está sendo feito de “bobo”, mas existem alguns nichos ou áreas de atuação onde eles podem ser percebidos com mais frequência:

  • Advogados;
  • Psicopatas;
  • Políticos;
  • Vendedores e Negociadores;
  • Jogadores de Poker;
  • Jogadores de Futebol;
  • Humoristas;
  • Ilusionistas, e por aí vai…

Não estou dizendo que essa é uma característica única dessas pessoas, mas que pelo fato do tipo de trabalho exigir que tenham um poder de convencimento maior, eles recorrem ao uso do duping delight constantemente.

Quer ver o Duping Delight em ação? Assista as comissões de éticas e debates políticos. O cinismo por parte de alguns representantes é tão absurdo, que dá pra utilizar o termo cara de pau como uma nova categoria.

Qual a relevância desse indicativo?

Como sabemos e já foi dito aqui em outros momentos, não existe um indicativo isolado que possa identificar se uma pessoa está mentindo ou não. Na realidade, existem diversos sinais que em suas junções você pode chegar bem próximo de identificar um mentiroso através de sinais incongruentes com a fala. Mas ainda assim, identificar mentira através do olhar é algo que divide muitos especialistas.

Uns insistem em dizer que sim, outros em dizer que não. Eu sinceramente deixo eles brigando e busco ensinar o que acredito.

Por mais que os cunhos científicos existam, e algumas pessoas gostam sempre de trazer isso como parâmetro, realmente deve ser sim considerado. Gosto de fazer uma analogia a Albert Einstein e Nikola Tesla.

Os dois eram gênios, tinham características muito parecidas apesar de peculiares, atuavam em áreas similares, mas tinham interpretações diferentes sobre o mesmo assunto e ambos defendiam eles com unhas e dentes.

O mesmo cientista e um verdadeiro estudioso da Linguagem Corporal, pode ter interpretações diferentes de outro grande estudioso e cientista do mesmo tema. Isso pelo fato de que ninguém é dono da verdade.

Portanto, ao ver um dito profissional de Linguagem Corporal desqualificar outro, procure ver o que faz sentido e teste.

Através do Duping Delight, uma coisa você pode ter certeza que está acontecendo: O Duper (pessoa) está achando o máximo a situação em um determinado momento.