Deu branco, e agora?

Tempo de leitura: 7 minutos

Deu branco, e agora?

Deu branco, e agora? Você estudou, treinou, ensaiou mas xiii… mas o que mesmo eu ia falar?. Será que tem algo que possa me ajudar a resolver esse tipo de situação?

E agora, quem poderá me socorrer?

Acalme-se! Isso é algo muito mais comum do que se imagina. Nervosismo faz com que as pessoas apaguem da sua memória por um instante aquilo que dedicou dias ou até mesmo anos estudando.

Bateu o frio na barriga, começou a suar frio, sente borboletas no estômago, a garganta seca, o coração dispara, a plateia te olha de um jeito que parece estar esperando você vacilar para que possam te fuzilar. E agora, o que fazer?

Algumas pessoas tem medo de falar em público enquanto outras tem pânico. Algumas pesquisas revelam que algumas pessoas preferem a morte do que ter que falar em público. Esse tipo de situação acontece por nos sentirmos inadequado diante de outras pessoas. Achamos que o que iremos falar não é bom o bastante, que as pessoas não irão gostar do que será repassado. Criamos em nossa mente uma fantasia, e ela se torna realidade. Como defesa, nosso cérebro nos engana.

Já presenciei situações onde alunas tremiam ao pegar o microfone. Com um detalhe, apenas eu estava em sua frente!

Eu já passei por coisas parecidas, pode não parecer mas, eu me escondia atrás da porta da escola, tinha vergonha de encarar o público. Minha timidez fazia com que eu me escondesse dentro da sala de aula.

Ao longo dos anos, abri mão de muitas oportunidades interessantes por me sentir inadequado diante de outras pessoas. Sempre as via como muito maiores e melhores do que eu, e o que eu tinha pra apresentar por mais que fosse surreal, se tornava simples e sem graça. Quando não esquecia o conteúdo todo, eu perdia a time line do que era pra ser apresentado.

Quando Mark suou frio…

Certa vez, Mark Zuckerberg em um entrevista concedida ao All Things Digital Interview, suou frio após os entrevistadores fazerem perguntas que ele se sentia desconfortável em responder.

No início das perguntas, Mark iria muito bem, mas quando entraram em assuntos que eram ainda apenas boatos lançados na mídia, e para ele talvez fossem verdades mas não podia dizer nem que sim, nem que não. Mark se perdeu. Não sabia se era o branco do esquecimento, ou se era a falta de reação de lidar com a situação naquele momento.

Confira o vídeo:

O que você precisa compreender é que ter medo de falar é comum, mas não precisa se tornar algo natural. Você pode mudar seu estado mental quando for fazer apresentações para estado positivo. Aliás, positividade deve fazer parte de todo comunicador, já que sua função é influenciar pessoas a tomarem decisões relacionadas ao que você apresenta.

Hoje, Mark dá palestras até em mandarim, um dos idiomas mais desafiadores de se falar. Perceba que isso não é nada que você também não possa fazer. É apenas uma questão de treino.

Sentir frio na barriga, ver tudo o que você leu e estudo desaparecer como estivesse apagando um quadro e deixando todo branco, é algo que qualquer pessoa está suscetível a passar por isso. Até mesmo os grandes oradores em algum momento se perdem no que falam.

Certa vez, estava na palestra de um desses “gurus” do coaching, em determinado momento ele se perdeu em sua fala na palestra que estava dando. Algumas pessoas perceberam que havia algo desconexo, mas ele fingiu que nem aconteceu nada e continuou falando assim mesmo.

Autoconfiança

Esse é o principal elemento que deve fazer parte de seu estoque de ferramentas. Sem ela você não vai muito longe em nada do que se propuser a fazer. Ter confiança em quem você é, em suas habilidades, conhecimento, na pessoa que você se tornou e naquilo que você deseja ser ou ter.

É importante deixar o alto senso crítico de lado e aprender a gostar mais de si mesmo e do que você é. Afinal de contas você já sabe o que vai falar, então fale sem medo e quando alguém discordar do que você disse, ouça e diga que irá dar atenção e avaliar o que a pessoa disse se não tiver uma resposta pronta para aquele momento.

Em uma das apresentações mais vistas no TED, a psicóloga americana Amy Cuddy relata que a Linguagem Corporal molda quem você é. Se você deseja transmitir poder e confiança, basta fazer posições com o corpo que transmita essa confiança.

Motivação

Sua motivação não pode e nem deve ser externa, ela deve vir de você, de quem você é. Lembre-se dos valores que norteiam sua vida. Faça com que seu propósito seja o guia para a sua realização.

Leia livros, dedique tempo suficiente para desenvolver e clarear ainda mais os motivos que o levam a realizar seus sonhos.

Lembre-se, você cria a sua realidade, se está motivado, ótimo, se você não está motivado, procure lembrar do que ganha ou perde por estar assim.

Autocontrole

Faça exercícios mentais antes de suas apresentações. Lembre-se das dicas que postei no artigo sobre preparação (link para ler o artigo).

Toda vez que for falar para uma plateia, seja ela um grupo de amigos, colegas de trabalho ou pessoas que você não conhece, lembre-se de que você sabe o que será dito e tem propriedade no assunto. Lembre que a sua função é transmitir seu conhecimento e que ninguém é obrigado a gostar do que será passado. É claro que desejamos que as pessoas aceitem as nossas ideias, mas elas não são obrigadas a isso, portanto evite criar expectativas que dependem de terceiros.

Crie rituais para que se tornem hábitos!

Temos a necessidade de criar hábitos que são praticamente rituais em nosso dia a dia. Por exemplo, escovar os dentes não é apenas uma questão de higiene bucal, mas também um ritual. Fazemos ao acordar, após as refeições e antes de dormir. Almoçamos em horários que nos acostumamos e na maioria das vezes fazemos o ritual de agradecer a refeição, colocar os talheres em cima da mesa e só depois comer.

Esses pequenos rituais fazem com que nós continuemos a funcionar “melhor”, e criar rituais antes das suas apresentações poderá contribuir imensamente para sua desenvoltura.

No artigo onde falo sobre Como Lidar Com Imprevistos você terá exemplos de como sair de uma situação inusitada.

  • Relaxamento físico e mental antes de falar, retire-se para um local onde possa ficar sozinho e concentrar-se no que será passado;
  • Faça exercícios com a voz;
  • Evite bebidas geladas ou calmantes antes de se apresentar;
  • Evite bebidas energéticas ou estimulantes antes de iniciar uma apresentação;
  • Adquira uma posição corporal que potencialize poder e confiança em você;
  • Tenha sempre um copo com água perto de você, para que possa ganhar tempo ao falar.

Sei tudo que devo falar mas deu branco, e agora? ARREBENTE em suas apresentações!

Quer aprender Sobre Linguagem Corporal?

Você pode aprender mais sobre a Linguagem Corporal de forma muito mais ampla do que possa imaginar. Sabe como? No Maior Congresso online já produzido, onde especialistas de 10 países em diversas áreas, ensinarão como a Linguagem Corporal pode te beneficiar.

 

Livros Recomendados:

[amazon_link asins=’B00OZV1OAK,858057935X,8502230409,B00QY13KYC,B00KYWLIUU,B016YN3E5E,B01HFPP6JM,B00DN8P6Y6′ template=’ProductCarousel’ store=’coach0b3-20′ marketplace=’BR’ link_id=’e08fed6e-2da2-11e7-a923-b3fe98794489′]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *